domingo, 22 de julho de 2018

PUBLICIDADE Brasil Nutri Shop

23 franquias contam como estão vencendo a crise

8, jun 2016

Redes reagiram investindo em ações pontuais com intuito de gerar novos negócios em meio ao cenário econômico desfavorável

A ABF (Associação Brasileira de Franchising) acaba de divulgar os números de faturamento do setor referentes ao primeiro trimestre de 2016. Segundo a entidade, o mercado de franquias obteve um crescimento nominal de 7,6% em relação ao mesmo período de 2015, gerando uma receita de R$ 33.709 bilhões, enquanto em no mesmo período do último ano o acumulado foi de R$ 31.331 bilhões.

PUBLICIDADE

Já no acumulado de 12 meses, a receita do setor variou positivamente 7,9%, garantindo R$ 141.970 bilhões, um salto significativo frente ao ano anterior, que garantiu R$ 131.518 bilhões.

O crescimento também foi sentido no número de marcas e lojas disponíveis no mercado. Segundo a ABF, somente no primeiro trimestre de 2016, 108 marcas foram formatadas para o modelo de franquias, totalizando mais de 3 mil redes no Brasil. Ainda nesse caminho, a porcentagem da expansão se mostrou mais alta que a do ano anterior, sendo de 2,9% (2.911 novas lojas) e totalizando 141.254 unidades pelo país.

Os números positivos podem parecer surpreendentes para muitos, mas a explicação está na capacidade de resiliência do setor e nas ações pontuais executadas por parte das redes, o que inclui promoções e adequação do ticket médio ao bolso do brasileiro, fragilizado nesse momento. “O franchising é um setor que aplica indicadores de desempenho e os acompanha constantemente, tomando medidas para preservar sua operação. E foi isso o que ocorreu no primeiro trimestre. Frente a um cenário dos mais desafiadores, as redes buscaram alternativas, das quais destacamos promoções, campanhas de incentivo, revisão de mix de produtos, renegociação com fornecedores, identificação de novos mercados e até o desenvolvimento de novos modelos de negócios”, afirma a presidente da ABF, Cristina Franco.

Para ilustrar o que afirma a entidade máxima do franchising nacional, o Portal TOP Franquias conversou com 23 franqueadoras que apostaram em ações que pudessem contribuir para a saúde financeira.

Carregando Galeria
Carregando Galeria...
Menu
23 franquias contam como estão vencendo a crise 5àSec
5àSec

5àSec

Com um faturamento de R$ 193 milhões em 2015, a rede 5àSec vê 2016 com bons olhos apesar da crise. Sergio de Souza Carvalho Jr, diretor de expansão e marketing, conta que, para conseguir esse saldo positivo, a marca investiu em redução de custos, em marketing e promoções, atraindo o público com os baixos preços. “A imagem da 5àsec e seus serviços é muito positiva, pois somos sinônimos de qualidade e bons serviços, sendo que isso é fruto de intenso treinamento das equipes das lojas” explica. A marca pretende manter os preços reduzidos e ainda estuda as regiões brasileiras para uma melhora no atendimento e faturamento.

23 franquias contam como estão vencendo a crise CI
CI

CI

Em 2015, o faturamento da CI, rede especializada em intercâmbio cultural, foi de R$ 284 milhões, graças às ações realizadas pela marca para não deixar a crise chegar. A marca investiu em marketing, criou novos negócios e ampliou suas unidades. Para 2016, a marca tem programado um novo tipo de franquia, a home office, que demanda menor investimento e atrai muitos empreendedores. “Queremos manter os investimentos que têm garantido nosso crescimento até agora”, conta o gerente comercial da marca, Henrique Munhoz.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Barbearia VIP
Barbearia VIP

Barbearia VIP

A Barbearia VIP, focada na atuação exclusiva para clientes homens, driblou a crise ouvindo seus clientes, investindo nas redes sociais, além de ter passado a oferecer novos produtos. Somente em 2015, a rede de barbearias teve um faturamento que superou os R$ 2,3 milhões, e pretende fazer com que 2016 acabe com um faturamento ainda maior. Para isso, vai investir em diversas promoções, incluindo o sorteio de um carro e uma viagem internacional. Essas promoções e ações oferecem à marca notoriedade e reconhecimento no mercado e, consequentemente, contribuem para a expansão da rede. Segundo Marco Antonio Benedetti, diretor da franquia, a expectativa é acabar o ano com 20 franquias pelo país.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Cia do Sono
Cia do Sono

Cia do Sono

A rede Cia do Sono aproveitou a briga por preços e descontos de todas as lojas do setor para investir em capacitação dos funcionários, formar novas parcerias, renovar o e-commerce e apostar em ações comerciais. Foi assim que, em 2015, a marca conquistou um faturamento de R$ 15 milhões, driblando a crise que chegou à maior parte dos setores. Para continuar com bons resultados, em 2016 a rede vai investir na expansão e no desenvolvimento de novos produtos. De acordo com a rede, essas ações ofereceram reconhecimento de mercado e valor à marca. Para Felipe Pedroso, presidente da franquia, consolidar a presença digital e sair de 2016 com uma fatia de mercado ainda maior é a maior preocupação do ano.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Nailz
Nailz

Nailz

Com baixo investimento, pouco tempo para retorno, manicures especializadas e muito trabalho, a rede Nailz passou 2015 com um faturamento de R$ 500 mil e conta com uma visão positiva para 2016. Além das ações já feitas no último ano, a rede pretende aumentar o faturamento e continuar crescendo com a ajuda de parcerias com marcas de todos os outros setores. Isso fará com que a rede se consolide ainda mais no mercado e cresça.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Master House Manutenções e Reformas
Master House Manutenções e Reformas

Master House Manutenções e Reformas

A rede cresceu cerca de 125% de um ano para cá, mas mesmo assim decidiu investir em novas ações para conquistar mais espaço e garantir também mais clientes aos franqueados. A franqueadora acaba de lançar a Conserto Express, um modelo de negócio que pode ser gerido em casa ou em um escritório simples, o já tradicional home based, e que exige um investimento menor que a loja física: R$ 16 mil. Além disso, o modelo foi criado para atender regiões com população de até 50 mil habitantes. “Essa iniciativa destina-se aos profissionais da construção civil, altamente qualificados em suas áreas, que desejam se profissionalizar, estar aliados a uma marca forte e continuar atuando com mais demanda em relação à atuação de forma informal”, explica Allan Comploier, diretor da Master House Manutenções e Reformas. A marca também tem investido em ações que possam influenciar no dia-a-dia dos franqueados, com forte trabalho de SEO (Search Engine Optimization) para captação de clientes e mão de obra e também focou na participação em feiras de franchising, produção de materiais de marketing e contratação de mais membros à equipe para suporte.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Spaziale Italiana
Spaziale Italiana

Spaziale Italiana

Reformulação no cardápio, promoções, descontos e ampliações foram as características que ajudaram a rede Spaziale Italiana a não sentir a crise econômica de maneira tão forte. Com apenas dois meses de franquia, a rede garantiu R$ 120 mil de faturamento em 2015. Para garantir o crescimento em 2016, a franqueadora vai apostar em promoções em datas especiais e pontuais, atraindo cada vez mais clientes. William Pirola, diretor de comunicação e marketing da rede, conta que a marca visa encerrar o ano com mais cinco unidades e um faturamento de R$ 800 mil.

23 franquias contam como estão vencendo a crise CTX
CTX

CTX

A CTX, rede de vestuário, buscou superar a crise com a ajuda de seus clientes finais, criando o “CTX Friends”, um programa de relação com o cliente que oferece bônus aos mesmos de acordo com suas compras. Para a marca, potencializar sua base de clientes é a chave para superar qualquer mal-estar e ainda cria laços e garante a boa forma da marca. A rede finalizou 2015 com um faturamento de R$ 15 milhões e, para 2016, a expectativa é expandir e, em três anos, triplicar a rede.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Buddah Spa
Buddah Spa

Buddah Spa

“2015 foi o ano que mais investimos em nossa história”. A afirmação é de Gustavo Albanese, diretor da rede Buddah Spa. Focando em marketing, comunicação e inovação, a marca garantiu um crescimento de 22% em 2015, chegando a uma receita de R$ 10, 5 milhões, e prevê números maiores para este ano, de R$ 12 milhões. Para alcançar esse resultado, a empresa vai investir em novos tratamentos em expansão, querendo chegar ao número de 28 unidades até o final do ano.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Alergoshop
Alergoshop

Alergoshop

A rede de cosméticos Alergoshop está garantindo sucesso durante a crise com a ajuda de produtos sempre inovadores. Somente no primeiro trimestre de 2016, a marca cresceu 15% em comparação ao mesmo período de 2015, e querem ainda mais. Para isso, vai continuar apostando em produtos novos e vai investir mais fortemente em marketing e em expansão da rede. “Queremos nos tornar referência”, alegou a sócia diretora Julinha Lazaretti.

23 franquias contam como estão vencendo a crise CVC
CVC

CVC

A maior rede de turismo da América Latina usou de técnicas agressivas, como câmbio reduzido, maior parcelamento das compras, renegociação com companhias aéreas para menores preços e muito mais, atraindo ainda mais o público. Além disso, a CVC também fortaleceu o plano de expansão e começou a implantar franquias em cidades do interior com menos de 150 mil habitantes. Essas estratégias, de acordo com a empresa, garantiram à marca o reconhecimento de mercado, valorização na bolsa de valores, liderança no setor, solidez e prestígio. Em 2015, a rede teve um faturamento de dois dígitos acima do que o de 2014 e, com ainda mais ações planejadas para 2016, espera obter novo crescimento.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Vazoli Franchising
Vazoli Franchising

Vazoli Franchising

A Vazoli Franchising, que atua no segmento financeiro e de intermediação de negócios, garantiu sucesso em 2015 com a ajuda de novas parcerias e focando na expansão, gerando um crescimento de 20% no final do ano. Para 2016, a estratégia é a mesma, contando ainda em incentivar o franqueado a garantir sua segunda loja com preços especiais, ampliando negócios e resultados. Essas ações garantem que a rede conquiste os empreendedores, o mercado e o cliente final.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Auto Spa Express
Auto Spa Express

Auto Spa Express

Com baixo investimento e foco na fidelização do cliente, a rede de estética automotiva Auto Spa Express está passando por tempos de crise sem grandes dificuldades, de acordo com a própria marca. Em 2015, alcançou o faturamento de R$ 2 milhões sem nenhuma ação em especial, mas para 2016 a expectativa é crescer em 15%, já que tem investido em expansão e tecnologia. “Temos interesse em investir em novas ações potencializando o crescimento da marca como um aplicativo para agendamento dos nossos serviços”, explicou Edson Ramuth, fundador da marca.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Social Lounge
Social Lounge

Social Lounge

Com crescimento de 40% logo no primeiro trimestre, a Social Lounge viu na crise uma oportunidade de expansão. Com o diferencial de ser um negócio home based, que exige menor investimento, e a possibilidade de horário flexíveis, a marca chamou a atenção dos investidores e se concretizou no mercado de ativação de empresas em redes sociais. Segundo a empresa, a rede visa continuar crescendo em 2016 e ter um faturamento 50% maior do que o do ano anterior, que foi de R$ 500 mil. Para isso, vai investir ainda mais no quesito expansão.

23 franquias contam como estão vencendo a crise RE/MAX
RE/MAX

RE/MAX

“A RE/MAX é uma franquia com um modelo focado no desenvolvimento de empreendedores. Somos uma indústria de empresários. Todos os associados são essenciais no processo e, para isso, construímos um ambiente de formação contínua e networking. Enxergamos a crise econômica como uma oportunidade de apostar mais nesse conceito”, explica a executiva de marketing Daiana Sampaio. Ela revela que, em 2015, a RE/MAX mundial garantiu um faturamento acima dos R$ 42,6 bilhões (US$ 11,5 bilhões) e, para 2016, a empresa visa só o crescimento inovando em ações para que isso aconteça.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Suplicy Cafés
Suplicy Cafés

Suplicy Cafés

A Suplicy Cafés está conquistando seu espaço no mercado especialmente por conta do apoio aos franqueados e da atenção especial a novos modelos de negócios. Assim, além de driblar a crise, a marca também se firmou no mercado e ainda obteve um crescimento de dois dígitos em comparação a 2014. Para continuar crescendo sem sentir a crise, a rede promete investir em mais treinamentos e em ações de incentivo com foco no cliente final e em toda rede.

23 franquias contam como estão vencendo a crise TRC Sustentável
TRC Sustentável

TRC Sustentável

Diferente de outras marcas, a TRC Sustentável acabou saindo no lucro com uma das atuais crises: a hídrica. A marca, que trata de projetos sustentáveis, tem sido cada vez mais procurada para isso. No último ano, a marca teve um faturamento de R$ 2,2 milhões graças à crise hídrica e ao intenso investimento em marketing e publicidade. Para continuar com lucro, a empresa está investindo na participação em feiras, mais divulgação e merchandising, como conta Anderson Silva, diretor executivo da rede.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Via Verde
Via Verde

Via Verde

Especializada na comercialização de produtos naturais, a rede Via Verde focou em reforçar o time de vendas e de nutricionistas nas lojas, o que fez com que os negócios só melhorassem. No ano de 2015, a marca teve um crescimento de mais de 20% e, para continuar neste caminho, em 2016 a marca vai investir ainda mais em engajamento com o público, participando de feiras, fazendo campanhas de conscientização e outras ações do gênero. Segundo Bruno Montez Carpes, diretor do Grupo Albero, que administra a franquia, a marca também está investindo fortemente em expansão. “Nosso foco é abrir lojas em todos os bairros nobres do Rio de Janeiro e São Paulo, reforçando a nossa aposta no modelo de negócios”.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Ducha Cosméticos
Ducha Cosméticos

Ducha Cosméticos

A Ducha Cosméticos terminou 2015 se consolidando no setor e apostando em ações promocionais, aproveitando ao máximo as datas comemorativas. Em 2016 não seria diferente. Além das promoções, a rede também vai investir na participação em feiras de franquias e também na expansão por quiosques com um investimento mais acessível.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Don Churro
Don Churro

Don Churro

A rede Don Churro conseguiu passar pela crise com a ajuda de investimentos em marketing e comunicação, terminando os dois últimos meses de 2015 com um faturamento de R$ 290 mil. Essas ações fizeram com que a marca se tornasse reconhecida e muito procurada para instalação em shoppings e outros centros comerciais. Para 2016, a marca está intensificando as ações já existentes e espera fechar o ano três vezes maior, expandindo somente por franquias, deixando de lado lojas próprias.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Quinta Valentina
Quinta Valentina

Quinta Valentina

A rede de calçados Quinta Valentina conta com o modelo de franquia home based, diminuindo o custo e chamando a atenção de diversos empreendedores. Por ser assim, a marca não sentiu a crise e ainda cresceu por oferecer uma renda a pequenos empreendedores. Além da iniciativa do modelo mais em conta, a Quinta Valentina também investiu em marketing e divulgação, e vai continuar com o investimento por todo o ano de 2016. Em 2015, a rede garantiu um faturamento de R$ 10 milhões e visa um aumento sólido para o fim deste ano.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Freewet
Freewet

Freewet

Com um faturamento de R$ 1,4 milhão em 2015, a rede Freewet se tornou uma das referências no setor de limpeza automotiva a seco. Isso porque utilizou como ação para driblar a crise a expansão da rede e o investimento em propaganda, publicidade e marketing, fortalecendo a marca e os franqueados. Para 2016, a Freewet pretende investir ainda mais em expansão e pretende chegar a 200 unidades de franquias pelo país.

23 franquias contam como estão vencendo a crise Morana
Morana

Morana

A rede de franquias Morana, especializada em acessórios femininos, usou do marketing, otimização de preços e aproximação com parceiros para vencer a crise em 2015. Para 2016, a marca visa sua internacionalização, dando ainda mais abertura para novos franqueados. Em 2015, a marca garantiu um faturamento de R$ 45 milhões e em 2016 esse valor deve aumentar. “A Morana se tornou uma das maiores redes de acessórios do Brasil. São quase 300 lojas em operação. Temos franqueados e investidores confiantes, que acreditam em suas marcas, na estrutura do Grupo e no trabalho que nós nos propusemos a fazer” explicou Danilo Augusto, gerente de expansão do Grupo Ornatus, administrador da marca Morana.



PUBLICIDADE


Copyright © TOP Franquias - 2018 - Todos os direitos reservados.
Algumas imagens podem ser marcas registradas dos seus respectivos proprietários.
Termos de uso e responsabilidade