quinta, 19 de outubro de 2017

PUBLICIDADE Prawer Chocolates
Erros que levam uma franquia a fechar as portas

Erros que levam uma franquia a fechar as portas

23, maio 2017

Ao contrário do que muitos pensam, adquirir uma franquia não é sinônimo de sucesso fácil, e diversos fatores são cruciais para a boa performance do negócio

Assim que uma pessoa decide se tornar dona do próprio negócio, investir em uma franquia pode ser uma das melhores alternativas, se não a melhor, já que há uma estrutura montada, um conceito testado e haverá sempre o suporte por parte do franqueador. Apesar de muitas vantagens, nem sempre as franquias prosperam.

Para entender quais motivos levam as franquias à situação de encerramento de suas operações, o Portal TOP Franquias conversou com os especialistas em franchising Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise, e Fábio César Di Mauro, consultor de franquias e diretor de comunicação da rede de franquias Minha Costureira, Meu Sapateiro.

PUBLICIDADE

Marcus Rizzo atribui à falta da capital de giro um dos fatores mais comuns para o fechamento de uma franquia. “O maior desafio de muitos franqueados é dinheiro – eles não possuem o capital necessário para iniciar o empreendimento. A recomendação é que o candidato a franquia tenha pelo menos três vezes o valor necessário para iniciar o negócio, para que possa se proteger em período de queda de vendas”, explica.

Outra questão muito importante para a o bom funcionamento das franquias é o setor de vendas. Segundo Rizzo, muitos franqueados novos, já desde o primeiro dia de operação da franquia, delegam a função de vendas do negócio, mas, segundo o especialista, é exatamente o começo que exige maior comprometimento e atenção às vendas, já que são elas que pagam as despesas e recuperam o investimento. “Não importa o tamanho do empreendimeto, cada franqueado deve dedicar-se pessoalmente às vendas para certificar-se de que o negócio está realmente acontecendo”, pontua.

Para Fábio César Di Mauro, são dois os principais motivos para uma franquia encerrar suas operações: perfil de franqueado inadequado ao negócio e ponto comercial sem potencial. O consultor explica que quando o processo de seleção deixa escapar características inadequadas do candidato, ou não alinha com ele as expectativas reais quanto ao desempenho do negócio, com as expectativas que ele tinha em mente quando procurou a marca, leva ao iminente fracasso da franquia. Em relação ao ponto comercial, Mauro afirma que é preciso ser muito criterioso com a seleção antes de comprar a franquia. “Estudar se o consumidor potencial da marca frequenta o ponto, quais outras marcas e concorrentes estão próximas do local, a necessidade de obras e reformas no imóvel que podem encarecer o investimento e, o mais importante, a aprovação do ponto deve ser feita com o aval da franqueadora, após validar os estudos e levantamento de informações do candidato”, esclarece.

Por fim, os dois consultores concordam que um outro motivo crucial para que uma franquia encerre suas operações é a falta de comprometimento. Rizzo argumenta que muitos novos franqueados acham que investir em uma franquia é a garantia de sucesso imediato e, em muitos casos, há a percepção de que o negócio vai andar sozinho. “Subestimar o envolvimento e o trabalho exigido do franqueado no dia a dia do negócio é sempre um erro capital. É importante não esquecer que é apenas no dicionário que sucesso vem antes de trabalho”, garante.



PUBLICIDADE


Erros que levam uma franquia a fechar as portas
Avaliação

Copyright © TOP Franquias - 2017 - Todos os direitos reservados.
Algumas imagens podem ser marcas registradas dos seus respectivos proprietários.
Termos de uso e responsabilidade